Trabalho animal em canis da polícia e dos bombeiros: apontamentos iniciais a partir da sociologia do trabalho

Edi Alves de Oliveira Neto

Resumen


Este artigo tem por objetivo discutir o trabalho animal realizado por cães policiais e cachorreiros a partir de uma perspectiva sociológica amparada em conceitos e reflexões oriundos da sociologia do trabalho. Para isso, analiso o trabalho animal realizado por cães policiais a partir das doutrinas de formação do binômio humano-cão, e da representação/condição dos cães enquanto ferramentas de trabalho, no que vem a ser a máquina-ferramenta-animal. A partir desta análise, emerge um processo de precarização do trabalho animal que reflete e dialoga com a precarização estrutural do trabalho humano, ao mesmo tempo em que a condição de agentes ativos na interação interespécie dos cães ganha destaque e contribui para o avanço na compreensão sociológica da relação humano-cão no contexto de trabalho/exploração.


Palabras clave


trabalho animal; cães policiais; relação humano-cão

Texto completo: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.



ISSN versión impresa: 2422-5444
ISSN en línea: 2422-5541


 Licencia Creative Commons

Esta obra está bajo una http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/